segunda-feira, 27 de abril de 2015

Kuragehime


Titulo: Kurage-hime / Jellyfish Princess
Autoria:  HIGASHIMURA Akiko
Outras obras: Ainda não comentadas
Publicações:
Anime: 11 episódios (2010)
Mangá: 15 volumes (2009-publicando)
Filme: J-drama (2014)

Sinopse: Tsukimi Kurashita é uma jovem otaku apaixonada por águas-vivas, que convive junto com outras excêntricas fujoshis, autodenominadas freiras, desempregadas num prédio conhecido como Amamizukan, onde a entrada de homens é terminantemente proibida.
Um dia, Tsukimi conhece Kuranosuke Koibuchi, uma bela mulher que a ajuda a salvar uma água-viva da morte. Mas, essa mulher na verdade era um jovem estudante, filho ilegítimo de um político, que se traveste para poder fugir da responsabilidade e sentir-se mais próximo de sua mãe. Ele encontrou em Amamizukan um lugar agradável de ficar e em Tsukimi uma pedra a ser lapidada e, por isso, insiste em visitá-la frequentemente, forçando Tsukimi a esconder de suas companheiras que trouxe um homem para sua casa.

Comentários:
Kuragehime é uma história agradável de se ler, tudo regado a um toque de sutileza, sem muito exagero em termos de romance, drama ou comédia. A única coisa excessiva nessa história é a maquiagem de Kuranosuke e a excentricidade das freiras.
A história se desenvolve em torno de um cenário no qual o pai de Kuranosuke quer derrubar Amamizukan para dar andamento a um projeto político.
Tsukimi, em particular, sonhava que quando crescesse viraria um princesa, mas seu estilo de vida fez com que ela se descuidasse e passou a achar que isso nunca poderia se tornar realidade.
Por ser muito tímida e recatada, ela e  suas companheiras são do tipo que fazem de tudo para fugir da realidade, não sabem lidar com situações adversas e qualquer coisa que sai de sua zona de conforto lhes parece ser prejudicial.
Kuranosuke invadiu a privacidade e comodidade delas para incentivá-las a fazer tudo o que até então elas abominavam, como trabalhar, arrumar-se, falar com homens.
Há um romancezinho entre Tsukimi com Shuu Koibuchi, o irmão de Kuranosuke e assessor de seu pai. Ela se apaixona por ele, enquanto ele se apaixona pela versão melhorada dela e não a reconhece na sua aparência normal.
As amigas dela, principalmente Mayaya, são muito sem noção, ainda não decidi se as acho cômicas ou abomináveis.

Minha opinião: Estou gostando.

Anime

Mangá em português

Mangá em espanhol

Mangá em inglês

J-movie
Ainda não encontrei.. =(


quinta-feira, 9 de abril de 2015

My love from the stars

Um alienígena fica preso na Terra por 400 anos e, sem querer admitir, acaba se apaixonando por uma nativa.

Titulo: Byeoleseo On Geudae / A Man Falling From the Star / You Who Came From the Stars / My love from star / Meu amor das estrelas / My love from another star
Autoria: Park Ji Eun/Jang Tae Yoo
Publicações:
k-drama: 21 episódios (2013-2014)

Sinopse: Durante uma expedição de alienígenas na Terra, uma criatura se distraiu tentando salvar uma menina e acabou sendo deixado para trás, tendo que esperar 400 anos até que seu planeta se reaproxime da Terra e ele possa voltar para casa. Ele tem poderes sobrenaturais, podendo parar o tempo, se teletransportar, arrastar coisas, além de ter os sentidos da visão e audição extremamente acurados e vir de um planeta de seres com uma beleza incomensurável. Para não deixar vestígios, a cada 10 anos ele muda de identidade.
400 anos mais tarde, ele se encontra como Do Min-Joon (Kim Soo-hyun) um rígido professor da universidade, de poucos amigos (um, na verdade), com uma visão enfada dos seres humanos, na expectativa de ir embora, até que, por acaso do destino, conhece Cheon Song-yi (Jun Ji-hyun) uma atriz que é exatamente igual à menina que encontrou na sua chegada. A fim de descobrir esse mistério, ele começa a se interessar cada vez mais por ela, apesar de não suportá-la.


Comentários:

É uma história interessante, Min Joon tem uma visão bem distinta dos seres humanos e de seus instintos, apesar de não admitir que é capaz de sentir-se da mesma forma... o que traz  reflexões bem interessantes.
Gostei do Do Min-Joon. Apesar de sua aparência ser inicialmente séria e inexpressiva, quando ele expressa seus sentimentos, é realmente intenso: super furioso, super ciumento, super choroso, super meigo, super sincero, super charmoso, super!
A Song Yi me irritou até metade da história, depois comecei a gostar do jeito dela, apesar de fútil, ela é engraçada, sincera e decidida.
Para as fangirls, não apenas os protagonistas, mas quase todos os atores masculinos desse dorama são todos lindos e charmosos... #ficaadica
Achei que não teria beijos pelo fato dele ter uma espécie de alergia à saliva humana, estava muito enganada, teve mais do que o normal o que tornou a história extremamente cômica...
Assisti a versão dublada do netfllix em apoio a causa, mas ainda acho super estranho...

Minha opinião: Gostei!



Dorama

Preview


quinta-feira, 2 de abril de 2015

Good Doctor

O rapaz sofre com autismo e quer realizar seu sonho de ser cirurgião pediátrico, por isso tem que provar para todo mundo que é capaz.

Titulo: Good Doctor
Autoria: Park Jae-Bum
Publicação:
k-drama: 20 episódios (2013)

Sinopse: Park Shi On (Joo Won) sonha em ser médico, apesar de ter conseguido os melhores resultados  no exames, não foi reconhecido, por ser portador da síndrome de savant, uma espécie de autismo, que lhe proporciona uma grande habilidade intelectual, com uma memória extraordinária, porém com pouca compreensão do senso comum e dificuldade de relacionamento. Para se tornar cirurgião pediátrico, ele precisa o reconhecimento de um hospital, dizendo que é capaz de atuar como médico, por isso ele conta com o apoio do diretor, o Dr. Choi Woo-Seok (Chun Ho Jin), que o criou desde que seus pais o abandonaram e de sua vizinha, a Dra. Cha Yoon Seo (Moon Chae-Won), que passa a cuidar dele como se fosse um irmão mais novo.
Mas para se manter no hospital, além de ter que superar suas limitações pessoais, Dr. Park precisa ainda enfrentar o preconceito e discriminação de colegas, pacientes e pais, a rispidez do Dr. Kim Do Han (Joo Sang-Wook) e os interesses obscuros daqueles que brigam pelo poder.


Comentários: Retrata a forma excludente com que as pessoas tratam pessoas com deficiências, mesmo sem saber do que são capazes, só pelo fato de não se portar como os demais, as pessoas desconfiam de que fará algo errado ou que não sabe o que está fazendo.
A disputa pelo poder nesta história mostra a forma inescrupulosa com que algumas pessoas tratam os pacientes e a dignidade do hospital apenas pensando em seus interesses pessoais.
Mas o que marcou mais foi a demonstração de amor da equipe de cirurgia pediátrica pelos seus pacientes, tratando-os como se fossem sua família.
Este dorama tem um enredo muito rico. Mesmo  os personagens secundários são cativantes. Do início ao fim, a história é repleta de tensão e emoção, dosados de forma harmônica. A transição entre os episódios sempre geram suspense e vontade de continuar, portanto, cuidado! este dorama é tarja preta!
Joo Sang Wook e Joo Won (ao fundo)
Joo Won, pra mim, é o ator mais versátil que tem na atualidade, já o vi fazendo papel sério/arrogante (Tomorrow cantabile), brincalhão/idiota (7th grade civil servant) e agora com autismo... todos maravilhosamente bem interpretados. ele se apropria do personagem de forma tão natural
Antes de começar Good Doctor, ainda não conhecia Joo Sang Wook, mas antes de terminar Good Doctor, já tinha visto outros dois doramas com ele...

Minha opinião: Achei fantástico! Meu preferido.



Dorama Good Doctor


Trilha sonora de Good Doctor




quinta-feira, 19 de março de 2015

Kimi no Tonari de Seishunchuu

A menina se apaixona pelo amigo de infância alguns anos depois de ter rejeitado seus sentimentos.


Título: Kimi no Tonari de Seishunchuu / My Youth With You
Autoria: Fujisawa Shizuki
Outras obras: Harem Lodge, Boku to Kimi to de Niji ni Naru 
Publicações:
Mangá: 8 volumes, 39 cap (2008-2011)


Sinopse: Miu Kashiwagi é uma jovem que vive só com seu pai e desde cedo é responsável por cuidar de casa, por isso não se porta como outras garotas de sua idade, até que seu melhor amigo de infância, Keita Higashihara, volta depois de 3 anos fazendo com que outros sentimentos surjam em seu coração. No entanto, ela sente que agora é tarde para mudar a relação dos dois, por não ter dado importância quando ele lhe confessou seus sentimentos antes de ir embora. Agora, ela tem que suportar ser a responsável por entregar as cartas das meninas da escola que se confessam a Keita.

Comentários: Gostei da história porque eles se confessam desde cedo, então não fica muita enrolação, mas a impressão que deu foi que nem Keita, nem Miu tem autoconfiança o suficiente para manter um relacionamento estável...
A relação de amizade deles é muito boa, como em Hachimitsu ni Hatsukoi ou Suki desu Suzuki-kun!!, e isso os torna um casal completamente hilário.
Como não podia deixar de ser, Keita fez amizades enquanto esteve fora que retornam para complicar a relação dos dois.
Os traços são muito fofos, os personagens também, a autora não poupou as cenas de beijos, tornando algo bem natural na história.

Minha opinião: Gostei.

Mangá em português
Não achei... =(

Mangá em espanhol
tumangaonline (Volume 3, capitulo 10)
submanga (Volume 3, capitulo 10)
bato.to (Volume 3, capitulo 10)
sweetloveshojo-mangas (Volume 3, capitulo 10)

Mangá em inglês
mangafox (Volume 3, capitulo 9)



quinta-feira, 5 de março de 2015

Boku to Kimi to de Niji ni Naru

A menina arrogante e sozinha teve uma oportunidade de fazer novos amigos e viver novas experiências em sua vida.

Titulo: Boku to Kimi to de Niji ni Naru / Me, You and the Rainbow
Autoria: Fujisawa Shizuki
Outras obras: Harem LodgeKimi no Tonari de Seishunchuu
Publicações
Manga: 5 volumes, 23 cap. (2011-2013)



Sinopse: Rui Toudou é uma das mais belas estudantes do colegial, no entanto sua personalidade arrogante não permite que ninguém se aproxime dela, causando inveja e medo nos outros. Até que Shou Fujinami ignora completamente sua vontade e faz com que ela se inscreva para participar de seu novo club, a fim de que ela tenha novas experiências e venha a descobrir um novo mundo junto a outras pessoas.

Comentários:
Rui Toudou sempre carregou a responsabilidade de ser o ponto de equilíbrio de sua família, devido à inconstância emotiva de seus pais, que são muito voluntariosos e agem por impulsividade. Por ter sido obrigada a amadurecer desde cedo, e se preocupar demais com os outros, ela adquiriu uma personalidade reservada, sincera, objetiva e pura, não se deixando levar pelas futilidades do cotidiano, nem se permitindo parar para conversar besteiras ou mesmo de participar de atividades de clubes. Por isso, ela nunca fez amigos, pois as pessoas que não achavam-na arrogante, tinham inveja ou medo dela.
Shou, por sua vez, é um rapaz gentil, persistente e também sincero com seus sentimentos, gosta de ajudar aos outros e não mede esforços para fazer as coisas acontecerem. Ao observar Rui, logo percebeu que poderia ajuda-la, mas não imaginava que ela iria ajuda-lo ainda mais.
Fazia tempo que não lia um mangá tão agradável, gostei porque com eles não tem rodeios, nem mimimi, costumam expressar o  que sentem e mesmo não falando, permite que o outro perceba, evitando abrir precedentes de mal entendidos que prolongam a história e às vezes tornam até fatídica.
Em geral, a história tem um bom enredo, bons traços, belos personagens e é engraçada.
Lendo essa história, percebi que as pessoas não querem que você expresse sua opinião, apenas que fale o que elas querem ouvir.

Minha opinião: Gostei!


Manga em português

Mangá em espanhol
bato.to (volume 4, cap. 17)
go-k fansub (volume 3, cap. 15)

Mangá em ingles


quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Marry him if you dare

A mulher volta ao passado para evitar conhecer o amor de sua vida.


Título: Miraeui Suntaek / Marry Him If You Dare / Future Choice)

Publicações: 16 episódios (2013)


Kim Shin (Lee Dong-gun)
Sinopse: Uma misteriosa mulher se voluntariou a fazer testes de uma máquina do tempo para tentar mudar seu futuro, que é o de casar-se com um famoso repórter. Assim, ela tenta convencer Na Mi Rae (Yoon Eun-hye) a mudar de vida, tentar fazer com que o adorável Park Se-Joo (Jung Yong Hwa) se apaixone por ela e evitar conhecer Kim Shin (Lee Dong-gun), seu orgulhoso futuro marido.
Park Se-Joo (Jung Yong Hwa)
Mas o destino está fadado a acontecer e as coisas acabam ficando muito confusas quando Na Mi Rae decide tentar realizar seu sonho de trabalhar em uma emissora de TV onde trabalham Kim Shin e Se-Joo.

Comentários:
A temática gira em torno do jornalismo, então quem é da área vai gostar do esforço deles para conseguir uma entrevista, uma exclusiva, etc.
É uma história diferente e, de fato, inesperada, /Spoiler com um final do tipo WTF?/Spoiler. Para gostar, tem que se desprender um pouco dos clichês que estamos acostumados e sentir sua essência.
Através dessa história, percebemos que temos que dar o nosso melhor agora, hoje, pois amanhã pode ser tarde demais para voltar atrás e tentar fazer um futuro diferente, nossas escolhas devem ser decididas de forma que não tenhamos nenhum arrependimento, pois sucesso não é o mesmo que felicidade.
Durante esse dorama, pensamentos confusos povoaram minha cabeça, como por exemplo: se uma pessoa tem determinada personalidade no futuro, se antes de ficar daquela forma ela adquire novas experiências, será que obrigatoriamente ela ficará assim no futuro? Se uma pessoa sabe que cometerá um erro, ela cometerá o mesmo erro quando passar por aquilo novamente e se cometer, isso trará as mesmas consequências?



/Spoiler Confesso que depois de ver a atuação da atriz em "Lie to Me" num via a hora de começar o romance, fiquei um pouco desapontada pelo pouco contato físico, mas acho que isso não tirou o mérito da historia, mas se alguém descobrir com quem ela terminou, por favor, me avise... /FimSpoiler

Cômico era ver a Mirae do futuro chamando o irmão de Oppa.


Minha opinião: Nada contra.




quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

The Queen of SOP

Na hora que a mulher resolve procurar algo melhor para sua vida, tudo muda.

Titulo: The Queen of SOP / The price of being a leftover lady
Direção: Zhang Boyu
Publicações:
Tw-drama: 30 episódios (2012)


Sinopse: Lin Xiao Jie (Joe Chen) dedicava toda a sua vida ao trabalho, fazendo o serviço que ninguém queria, mas não não era reconhecida. Até o dia em que ela resolveu alugar uma casa na Inglaterra e começou a conversar online com o proprietário, o Mr. Tom/Tang Jun (Zhang Han), um fofo que preparou toda a sua casa para recebê-la e logo tornaram-se melhores amigos virtuais e confidentes.
Assim, ela pediu demissão para estudar no estrangeiro, mas logo foi rebatida com uma proposta de promoção e até de casamento com o deuso Gao Zi Qi (Godfrey Gao), que fugia de uma relação escondida com uma famosa atriz.




Comentários:The Queen of SOP virou meu dorama favorito, não lembro muito bem da história, mas foi muito bom de ver e conhecer Godfrey Gao... que homem!
Brincadeiras à parte, é uma história bem interessante e retrata a vida do setor de marketing e publicidade de grandes empresas, que vivem pensando em formas criativas de atrair os clientes para comprarem mais e... como em todo dorama, o publico alvo são os VVIP.
Pra mim, foi redondinho, fugiu de alguns clichês que já indicam o desenrolar da história, teve emoção, drama, superação, perdão, disputas e ainda fechou com chave de ouro e com o casal que eu queria.
Tive uma leve raivinha com Gao Zi Qi, que ficava usando Xiao Jie para esquecer Bai Ji Qing, mas acho que Xiao Jie devia pensar "meu filho, use e abuse!", kkk...
Vi que há um The queen of sop 2, tbm com Zhang, não sei se é uma continuação... vou verificar.

Dorama
viki (ver online)
Godfrey Gao


Zhang Han





sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

City Hunter

O rapaz foi treinado para vingar o extermínio de uma equipe especial do Exercito, contra os homens mais poderosos da Coreia.
Autoria: Tsukasa Hojo
Publicações: ainda não comentadas
Mangá: 35 volumes (1985-1992)
K-drama: 20 episódios (2011)
Anime:4 temporadas (1987-1991)

Sinopse: Um grupo especial das forças armadas foi enviado numa missão contra o país vizinho em retaliação a um atentado causado anteriormente, assim que executada, a missão foi considerada uma deserção por questões politicas e resolveram exterminar todos do grupo sem deixar rastros, a fim de abafar os culpados. Sendo que um dos soldados conseguiu fugir e ele prometeu voltar para destruir cada um dos 5 homens mais poderosos do país e, assim. vingar todos os seus companheiros que foram traídos pelo seu próprio país. Para isso, ele sequestrou Lee Yoon Sung, o filho de um de seus companheiros e passou a treiná-lo rigorosamente, para concretizar sua vingança arquitetada.
Lee Yoon Sung volta como um especialista graduado no MIT, que vem trabalhar na equipe de comunicação da Casa Azul, utilizando-se de seu conhecimento e influência para, de forma anônima, vingar a morte de seu pai. Logo ao começar a denunciar os casos de corrupção da alta sociedade, a mídia e a população passa a designa-lo City Hunter, um herói para os cidadãos e um vilão para os políticos.

Comentários: City Hunter é o dorama com menos romance que mais curti, indicado para homens que gostam de ação e mulheres que gostam de Lee Min-ho, a história segue "O Conde de Monte Cristo", livro de Alexandre Dumas, que super recomendo, fazendo uma miscelânea de ação, aventura, romance e clichês.
Sobre os protagonistas, Yoon Sung é perfeito, interpretado pelo divo Lee Min-ho, dispensa comentários. Amei a Kim Na Na, forte, decidida, direta, sem mimimi, diz o que pensa e faz o que quer, não se abate por mais de um episódio e tem muita atitude para mudar se não está gostando. O promotor também fez muito bem seu papel e não tinha como não ficar com o coração dividido entre ele e o City Hunter. Inegável que suas disputas foram realmente divertidas.


Minha opinião: Achei fantástico!!